Espetáculos teatrais

UNIVERSO REDONDO – OS CIRCOS DE BENJAMIM

estreia Universo Redondo

A peça mostra como o circo começou, sua chegada ao Brasil e principalmente conta a história de Benjamim de Oliveira, considerado o primeiro palhaço negro do Brasil, um dos principais artistas da virada do século XIX para o XX, responsável pela criação do circo-teatro e por manter aceso o interesse do público no circo. Para contar essa história a Cia. do Solo utiliza diversas linguagens como a palhaçaria, a contação de histórias, a manipulação de bonecos, a música e a sonoplastia, que é toda executada ao vivo. O espetáculo conta ainda com a participação especial da clarinetista e percussionista Mariana Serra.

FICHA TÉCNICA:

Concepção e direção: Cia. do Solo

Dramaturgia e música: Gabriel Sant’Anna

Supervisão cênica: José Regino

Atuação: Martha Paiva e Gabriel Sant’Anna

Musicista convidada: Mariana Serra

Figurinos: Luisa Tavares

A HISTÓRIA DA CIDADE MELÃO E OUTROS CONTOS SUFIS 

85 copy

Dois contadores de histórias viajam pelo mundo a narrar os tradicionais contos sufis propondo momentos de reflexão, crítica e auto-conhecimento utilizando para isso adereços, instrumentos musicais, pantomimas e a maior de todas as ferramentas: o humor.

Em “A história da cidade melão” um rei manda construir um arco triunfal para cavalgar por baixo dele com toda pompa e circunstância, mas a sua coroa fica presa nele o que provoca sua ira e o seu desejo imediato de encontrar um culpado. Em “Os dois irmãos” testemunhamos uma história de generosidade e amor entre dois irmãos que sempre dividem as suas colheitas, mas que acham injusta a divisão doando sempre algumas de suas sacas as escondidas um para o outro. Em “O berço” um homem encomenda um berço a um marceneiro que nunca termina o serviço. Em  “O espertalhão, as ovelhas e os aldeões” um sujeito aproveita-se da ingenuidade e ganância de um povo passando-os para trás. Em “O cavaleiro apressado” um homem ingere um animal venenoso, mas é salvo inesperadamente por um cavaleiro misterioso. Finalmente em “A Raposa e o tigre” um sábio aprende uma importante lição ao compreender de quem se deve seguir o exemplo. Contos enigmáticos que abordam as virtudes e as pequenezas humanas com finais inesperados e surpreendentes que convocam o público a tirar suas próprias conclusões refletindo sobre o significado de cada história, sem que os receba de bandeja ou mastigados como uma fruta.

FICHA TÉCNICA:

Concepção e direção: Cia. do Solo

Dramaturgia e música: Gabriel Sant’Anna

Supervisão cênica: Ilana Pogrebinsche

Atuação: Martha Paiva e Gabriel Sant’Anna

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s